quarta-feira, janeiro 28, 2009

I focus on the pain, the only thing that's real.

Para quem me lê, este blogue deve parecer uma espécie de montanha-
-russa de emoções.
Porque ora estou... ora me apetece desaparecer.
E, não surpreendendo os mais chegados, aqui está:

O meu grito.
O meu cansaço.
A minha angústia.
A impotência, que me deita por terra.
As insónias.
O coração que deseja parar de bater.

Estou no limite. No meu limite.
Com a sensação de que, mais um passo, mais uma frase... E acabo já aqui.
É um desabafo, como tantos outros já publicados.
Este, talvez, o mais escuro.

Espero que passe e que deixe apenas cicatrizes.
Nunca feridas abertas.

9 comentários:

Bombokinha disse...

Oh, baby!!!
Tenho uma duvida...espanco-te ou encho-te de miminhos???
Não triste Tia Martinha...
Pensa que tens mil razões para estares feliz, uma delas as tantas pessoas que te rodeiam e te adoram.
Por isso nao diga patetices.
São só fases menos boas e essas passam rápido, prometo!!!

Love & Hug & Kisses

Anónimo disse...

Passei por muitos momentos assim e tive muita dificuldade de sair do meu " buraco negro". Um dia abri os olhos e pensei.."Estou viva". A vida é uma prenda que nos ofereceram e cabe apenas a nós sabermos o que fazer com ela. Cabe apenas a nós sairmos desse buraco negro para sentir, mesmo que com dor, que estamos vivos.Hoje estou feliz...porque luto para o ser.
De certeza que amanhã será um novo e belo dia! :)
Desculpa o comentário tão longo..
Boa sorte!
M.

marta disse...

Palavras que valem beijos e abraços...
*Obrigada*

Mafas disse...

You never walk alone. [Mas parada não te deixamos ficar...]

Melancia disse...

www.palavrasdmentes.blogspot.com
11 abril 2006, terça feira

Ia fazer copy paste e repetir tudinho no dia de hoje, mas assim já fica!

disse...

tu n deves pedir desculpa, ou achares que estás constantemente numa montanha russa, isso só demonstra que estás viva e que n te acomodas e que queres sempre mais, mas muito mais, por mais que publicitemos que o que queremos é muito simples o nosso inconsciente empurra-nos para a montanha russa e tudo para que possamos contar estórias com uma mantinha nos joelhos qd já n tivermos forças p andar! pq enquanto podermos andar...

beijos

sc disse...

O "teu grito" veio ter até cà! e sinceremente nao fico indiferente... é verdade que posso estar longe fisicamente mas podes crer que penso (e pensamos) imenso em ti. Parece que estavas com dùvidas??!!!! :)
Beijinhos

Izzie disse...

temos de aprender a encontrar alguma coisa que nos faça ganhar esperança no dia de amanha. às vezes não somos auto suficientes. nem tão pouco nos sabemos fazer felizes. mas tambem, se calhar nem precisamos. há sempre alguém disposto a fazer-nos sorrir. gosto de te ler. de fazer minhas as tuas emoções.

Força.

Bruno Fehr disse...

Claro que passa e por vezes até a cicatrizes desaparecem, tudo depende da profundidade da ferida.